DIARIO DAS GUARDAS EM BLOG


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 22h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 17h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 17h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 14h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 11h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 00h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


 

Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 13h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vinhedo multa caminhões que desviam de pedágio

Para impedir a fuga do pedágio do quilômetro 82 da Rodovia Anhangüera e o tráfego intenso em Vinhedo, a prefeitura da cidade começou a multar nesta segunda-feira os veículos de carga pesada que circulam em dez vias locais. Somente em três horas de uma blitz realizada no portal de entrada do município, a Guarda Civil Municipal aplicou 31  multas de R$ 85. Cada multa também acarreta quatro pontos na carteira do motorista.

O objetivo da operação, iniciada nos primeiros 15 dias de junho com uma ação informativa aos caminhoneiros, é reduzir o congestionamento em Vinhedo. "Além das principais vias ficarem congestionadas, o asfalto é danificado com freqüência", disse o prefeito João Carlos Donato (PR). "A cidade não está preparada para receber um fluxo tão grande de caminhões", afirmou.

O Sindicato dos Caminhoneiros de Campinas e Região reprovou a medida e estuda a possibilidade de fazer um boicote à cidade. "Quando o caminhoneiro trabalha para uma empresa, essa empresa paga o pedágio. Quando ele é autônomo, o valor acaba ficando muito pesado para ele pagar, por isso ele desvia. A categoria fala em boicote na entrega de alimentos em Vinhedo", afirmou o presidente do sindicato, Rubens Góis.

O Decreto 83/2008 proíbe o tráfego de caminhões nas Ruas João Edueta, João Degelo, Antonio Bucci, Roma, Carolina Von Zuben e Afonso Garbuio e Avenidas Independência, dos Imigrantes e Apparecida Tellay Seraphim e na Estrada da Boiada. "O prefeito deveria pensar numa solução que não prejudicasse os caminhoneiros. Um rodoanel, por exemplo", afirmou.

A prefeitura informou que o decreto não se aplica a veículos de carga e descarga de mercadorias que apresentem nota fiscal, além de usados no sistema público de limpeza, pela PM (Polícia Militar) ou pelo Corpo de Bombeiros, para atendimento emergencial a residências, vias públicas, redes de iluminação, telefonia, água e esgoto, televisão a cabo, internet, abastecimento e de hospitais e outros serviços públicos, além dos de carga licenciados no município.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 21h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Civil Municipal é roubado e agredido por ladrões armados com fuzil


 

O roubo começou por volta da 1h30min da madrugada desta sexta-fera, na Avenida 64 com as Ruas 7 e 8 no Jardim Panorama. Três assaltantes, dois armados com revólveres e outro armado com um fuzil renderam um Guarda Municipal de 39 anos que reside no Recanto Paraíso. Ele conversava do lado de fora de um veículo com uma técnica em enfermagem de 32 anos, moradora na Vila Olinda. Os dois foram surpreendidos pelos marginais e obrigados a entrar no veículo. Os ladrões seguiram até a Rodovia Wilson Finardi(SP-191), estrada que liga Rio Claro a Araras, onde descobriram a identidade do Guarda Municipal que foi agredido a coronhadas. Os bandidos roubaram do GM uma pistola 380, R$ 20,00 em dinheiro, tênis e um relógio. Da mulher os assaltantes levaram um celular, R$ 200,00 em dinheiro e o veículo Fox, ano 2008, de cor cinza e com placas EAW-5492 de Rio Claro.
 

O Guarda Municipal foi medicado no Pronto Socorro e a ocorrência foi atendida pelos Pm’s Gessé e Francisquini.



Guarda Civil detém ladrões de Cabos Telefônicos no Distrito de Ajapi, área rural de Rio Claro.

Na noite deste sexta-feira (30/05) por volta das 19h. os Guardas Civis Municipais Guerino e Marcos, componentes da Viatura 1.209, através de denuncia anônima, iniciaram busca ao  veiculo Fiat 147, cor azul, ocupado por dois homens  que praticaram furto de cabos telefônicos na área rural entre o Distrito de Ajapi e o Distrito de Ferraz.

Trinta minutos após a denuncia os Guardas Civis localizaram o veiculo Fiat 147 placas BLJ-4761 - Santo Anastácio SP, transitando pelas rua de Ajapi sendo que os ocupantes do veiculo ao notarem a aproximação da viatura tentaram sair em fuga mas foram rapidamente interceptados pelos GCMs. que constataram uma grande quantidade de cabos telefônicos no interior do veiculo.

Maurílio De Oliveira, 38 anos e Antonio Ferreira Silva, vulgo Lídio, 49 anos, ambos residentes na cidade de Leme, receberam voz de prisão sendo conduzidos ao Plantão Policial onde o Delegado de Plantão autuou Maurílio e Lídio em flagrante de delito determinando o recolhimento dos indiciados ao presídio de Itirapina e a apreensão do material, aproximadamente 500 quilos de cabos telefônicos, assim como do veiculo.

Com a prisão da dupla a Guarda Civil de Rio Claro acredita que tal pratica de furto deva diminuir consideravelmente naquela área do Município de Rio Claro. A Guarda Civil vinha monitorando a área dos Distritos de Ajapi e Ferraz no intuito de deter quem vinha furtando cabos telefônicos na região que sofria constantemente tal pratica ilícita deixando os moradores, empresários e comerciantes sem comunicação.

O representante da Empresa Estação Engenharia Sr. Edison, prestadora de serviços da Telefônica, esteve presente no Plantão Policial e declarou a reportagem que o serviço que a Guarda Civil vem realizando naquela região é de grande importância pois evita que venha a ocorrer furto de cabos com mais freqüência visto que a ousadia dos ladrões e grande mesmo sabendo que aquela área tem patrulhamento constante da Guarda civil.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 22h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mauá oferece 100 vagas na Guarda Civil

Da Redação

type=text/javascript> src="http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js" type=text/javascript> name=google_ads_frame marginWidth=0 marginHeight=0 src="http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/ads?client=ca-pub-5588251430161554&dt=1213058667406&lmt=1213058467&format=180x150_as&output=html&correlator=1213058667390&channel=2303546209&url=http%3A%2F%2Fwww.reporterdiario.com.br%2Findex.php%3Fid%3D80428&color_bg=FFFFFF&color_text=000000&color_link=000000&color_url=FFFFFF&color_border=E6E6E6&ad_type=text&frm=0&ui=rc%3A6&cc=53&ga_vid=376644951381624500.1213058667&ga_sid=1213058667&ga_hid=864109136&flash=9.0.115&u_h=612&u_w=1088&u_ah=582&u_aw=1088&u_cd=32&u_tz=-180&u_his=1&u_java=true&u_nplug=24&u_nmime=108" frameBorder=0 width=180 scrolling=no height=150 allowTransparency>
Desde o último sábado (7) está aberto o período de inscrições para os interessados em ingressar na Guarda Civil Municipal de Mauá. São oferecidas 100 vagas para homens e mulheres. O edital do Concurso esta publicado no site da prefeitura de Mauá e no site da Moura Melo Concursos. A taxa de inscrição é de R$ 25.

O processo seletivo se dará em quatro etapas: inscrições, que podem ser realizadas pela internet ou diretamente na Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Comunitária (avenida Dom José Gaspar, 1.254, Vila Assis), de 7 a 15 de junho; prova de conhecimentos gerais; testes de aptidão física; e testes psicológicos.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 21h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda apreende balão de 4 metros em Jundiaí


Um balão de 4 metros com fogos de artifício amarrados com barbantes caiu em uma chácara na noite deste domingo, 8, na avenida Professor Pedro Clarismundo Fornari, Jardim Sales, em Jundiaí.

Ele ficou enroscado a uma árvore já apagado. Com a chegada das viaturas da Guarda Municipal, os baloeiros fugiram. Nas últimas duas semanas, foram registrados pelo menos cinco apreensões de balões em Jundiaí.


Prefeito entrega 196 veículos novos à Guarda Civil Metropolitana

A cerimônia de entrega aconteceu no Parque da Independência. Pela primeira vez, as viaturas serão fornecidas em regime de locação, permitindo substituição imediata no caso de quebra, sem precisar esperar os consertos.


Ricardo Fonseca/Secom

Os veículos são fornecidos em regime de locação

O prefeito de São Paulo entregou oficialmente nesta terça-feira (03/05) um total de 196 veículos novos para uso da Guarda Civil Metropolitana (GCM). Pela primeira vez, as viaturas serão fornecidas à corporação em regime de locação, o que permite a substituição imediata dos veículos em caso de quebra, sem a necessidade de aguardar consertos. A cerimônia de entrega ocorreu no Parque da Independência (Zona Sul).

São quatro modelos de veículos: nove caminhonetes S10, com tração nas quatro rodas, que serão utilizadas pela Guarda Civil Ambiental; 36 Palios, 139 Prismas e 12 Kombis.

As 196 viaturas serão distribuídas da seguinte maneira: a Zona Norte receberá 25 viaturas; a Zona Sul, 39; Zona Oeste, 31; Zona Leste, 55; e Centro, 30.

A Superintendência de Fiscalização do Comércio Ambulante e Atividades Afins, Mediação de Conflitos e Gerenciamento de Crises (Sufime) receberá 7 viaturas, além das 9 caminhonetes que serão distribuídas nas Subprefeituras com áreas de manancial. O número de viaturas passou de 297, no final de 2004, para 577, sem contar a frota de motocicletas.

"Além das viaturas, fizemos os investimentos necessários em recursos humanos, manutenção e logística", afirmou o prefeito. "A nossa preocupação com a segurança é prioritária. Nossas ações em conjunto com o Governo do Estado, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Científica e Secretaria de Segurança Pública têm sido à altura dos problemas que enfrentamos", acrescentou ele.

Uma das conquistas recentes da GCM foi a criação da Guarda Ambiental. Dá suporte à Operação Defesa das Águas, para proteger áreas de manancial e áreas verdes da Cidade, com 260 homens. Desde 2007, foram contratados 1.029 novos agentes para a GCM.

"Uma prioridade da Guarda é proteger as escolas. Das novas viaturas, 93 serão exclusivas para a proteção escolar. Também é prioridade o apoio aos agentes públicos em ações de fiscalização, aos agentes sociais que trabalham com a população em situação de rua e no controle do espaço urbano para inibir a ação de ambulantes irregulares", explicou o secretário executivo do Gabinete de Segurança Urbana.

Também faz parte das atribuições da GCM a proteção do patrimônio municipal, prédios estratégicos, monumentos e túneis. A ronda nos túneis tem reduzido a ocorrência de roubos de fios e cabos.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 11h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 Guardas Municipais pedem exoneração de secretário de segurança
Guarda de São José dos Pinhais argumenta que o secretário age com truculência e promete paralisação caso a situação não seja resolvida

 

guarda.jpg

 

Guardas Municipais de São José do Pinhais vão se reunir hoje (6) com o Leopoldo Costa Meyer para pedir a exoneração do secretário de segurança da cidade, Ariovaldo Gouveia. Eles afirmam que o secretário age com truculência e ofende verbalmente os guardas. Caso Gouveia não seja retirado do cargo, os guardas prometem fazer paralisação.

 

“Chegou a um ponto que não dá mais para agüentar. Ele já responde a três processos por assédio moral por causa disso”, afirma o guarda Willian César de Oliveira.

 

Oliveira diz que a situação começou há cerca de dois anos, depois que a categoria reivindicou alterações na escala de trabalho e pagamento de hora extra. “Ele negou tudo e não quis mais saber de conversa. Foi quando começou a perseguição”. Segundo o guarda, Gouveia chegou até a proibir os guardas de utilizar viaturas para fazer patrulhamento nos bairros.

 

O guarda Samarone também presenciou cenas de violência do secretário. Segundo ele, na última quarta-feira (4) a sua esposa - que também é guarda municipal - foi insultada dentro da sede da guarda. “Ele partir pra cima dela e começou a xingar, em frente a várias pessoas, causando muito constrangimento. Na hora que vi isso, liguei para o prefeito e cobrei como ele pode manter uma pessoa assim como secretário”, diz Samarone.

  A assessoria de imprensa da Prefeitura de São José do Pinhais não deu nenhuma declaração sobre o assunto.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 10h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Aulas de tiro para alunos da Guarda Municipal de Rio Claro




As aulas de tiro dos estagiários da Guarda Civil de Rio Claro continuam nas duas próximas semanas. A matéria começou a ser ministrada na última segunda-feira (2) para os 50 alunos que fazem o curso de formação para serem efetivados na GCM.

Enquanto um grupo recebe as orientações sobre o trabalho com armas de fogo, os demais fazem trabalho prático acompanhando os veteranos nas rondas pela cidade.

Iniciado há quatro meses, o curso terá uma série de palestras entre os dias 23 e 27 e no dia 30 acontece a formatura dos estagiários, que passam a integrar a corporação de maneira definitiva.

Ao final do curso quantidade de guardas civis em Rio Claro chegará a 169, quase o dobro dos cerca de 80 que compunham o efetivo há quatro anos.

De lá para cá a prefeitura realizou dois concursos públicos para aumentar o número de GCM’s em Rio Claro. Nesse meio tempo, outros avanços foram feitos, como o armamento da guarda e a implantação de novo estatuto aos profissionais, além de aquisição de equipamentos e veículos.

O resultado é uma Guarda Civil com maio poder de atuação no atendimento à comunidade, seja em trabalho próprio ou em apoio às polícias civil e militar.

Recente exemplo dos investimentos feitos pela prefeitura no setor são os 60 rádios HT colocados à disposição dos guardas nesta semana. O equipamento chegou na última quarta-feira (4). Até a semana passada a Guarda Civil dispunha de apenas 70 rádios do tipo.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 21h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ladrões abusam de guarda civil em Rancharia

Agencia Estado
Uma moça que trabalha na Guarda Civil de Rancharia, no interior paulista, sofreu abusos de quatro homens armados que na madrugada de hoje invadiram a Prefeitura da cidade. A mulher fazia a vigilância patrimonial do local. Encapuzados, os ladrões agarraram a jovem e a levaram para um banheiro. Ela foi amarrada e sofreu violento atentado ao pudor, segundo a delegada Marisa Isabel Tardin, titular da Delegacia da Mulher. Para evitar constrangimentos, o nome da vítima não foi divulgado. Os homens não roubaram nada nem bateram na mulher. Eles fugiram deixando a jovem amarrada. Ela só foi libertada por volta das 4 horas da manhã, depois de gritar por socorro. Os gritos foram ouvidos por um trabalhador que avisou a polícia. Até agora, a polícia não prendeu os responsáveis


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 11h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Prefeitura de Sorocaba cria a ouvidoria e corregedoria da Guarda Municipal


A Câmara de Sorocaba vota na sessão desta quinta-feira, 5, em primeira discussão, projeto de lei que cria a ouvidoria e corregedoria da Guarda Municipal. A proposta foi enviada pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB).

De acordo com a projeto, a corregedoria vai averiguar crimes que envolvam integrantes da GM, quando determinado pela Secretaria de Governo e Planejamento. Já a ouvidoria vai receber denúncias, reclamações e representações de atos considerado arbitrários.


Guardas Municipais de Atalaia protestam por melhoria salarial e condições de trabalho

 

 

Cansados de esperarem o agendamento de uma reunião com o Prefeito de Atalaia, Francisco Luiz, os Guardas Municipais se muniram de apitos e fogos de artifícios e saíram em caminhada pelas ruas da cidade pedindo respeito ao Prefeito e exigindo que o mesmo cumpra a lei em vigor e pague corretamente os benefícios e vantagens que não vem sendo honrados pela Prefeitura.

 

Entre as reivindicações, os Servidores querem melhorias nas condições de trabalho, correção nos percentuais do adicional noturno e hora-extra, pagamento de uma pendência financeira devida pela Prefeitura referente a agosto de 2006, e a regularização do porte de arma de fogo.

 

Após percorrerem diversas ruas da cidade e pararem em frente a Câmara de Vereadores e da Prefeitura, os Guardas se dirigiram até o Fórum de Atalaia onde foram recebidos pelo Juiz e Promotor da Comarca local. Após intensa discussão ocorrida entre representantes do Sindguarda e os magistrados, é que foi possível agendar uma reunião com o Prefeito, a qual acontecerá na próxima quinta-feira (05).

 

Os GMs de Atalaia contaram com o reforço de cerca de sessenta Guardas Municipais, pertencentes aos municípios de Maceió, Girau do Ponciano, São Miguel dos Campos, Matriz do Camaragibe e Jequiá da Praia.

Fonte: Sindguarda     



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Civil Municipal de Santa Bárbara d’Oeste-SP adquiri pistolas 380

 


Além dos revolveres 38 a Guarda Municipal de Santa Bárbara d’Oeste adquiriu 50 pistolas .380, que vai dar suporte ao trabalho dos Guardas Civis Municipais que atuam em rondas nas vias públicas da cidade.


Foram adquiridas 50 pistolas Taurus cal.380, modelo PT59 ACP, oxidadas que foram pagas como carga individual a 50 Patrulheiros da Guarda Civil Municipal acompanhada de 50 munições cal.380 marca CBC, podendo ser levadas para a casa do Patrulheiro.


Nesta segunda e terça feira, os Patrulheiros que receberam as armas passaram por treinamento realizado nas dependências da SESETRAN, ministrada pelo Subinspetor Campos e supervisão do Comandante da Guarda Civil, Sr. Eulício da Silva Pequeno com a carga de 06h00 de treinamento por dia.


Os Patrulheiros aprenderam sobre:


Nomenclatura do armamento, controle de arma, regras de segurança, manuseio, postura e exercícios de municiamento, fundamentação do tiro, posição de tiro e manutenção do equipamento. Com as novas pistolas, os guardas civis municipais terão maior capacidade de resposta aos criminosos. O treinamento foi um meio de os participantes não terem dúvidas no momento do manuseio.


No ano passado a Guarda Civil já havia adquirido 23 pistolas Taurus, Cal.380 modelo PT58 ACP Plus que já foram pagas como carga individual a 23 Patrulheiros.


20 revolveres cal.38, Taurus doadas pela ESALQ (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz) de Piracicaba, também no ano passado, serão futuramente pagas como carga individual para mais 20 Patrulheiros.


A pistola é atualmente um equipamento necessário para os tipos de situação de risco enfrentada pela Guarda Civil Municipal no trabalho realizado nas vias públicas da cidade. A nova arma é semi-automática e tem mais capacidade de disparo, sendo que com os revólveres isso é feito por repetição, tiro a tiro. Enquanto a capacidade do revólver é para seis tiros a pistola adquirida pela Guarda Municipal tem capacidade para 19 tiros mais um na câmara, chegando a 20 tiros.


Em comparação ao revólver, a pistola tem mais mira, capacidade e resistência, por isso seu manuseio requer mais técnica por parte do atirador. Seu projétil pesa entre 5,8 e 6,1 gramas, de acordo com o tipo e fabricante. Sua velocidade média é de 256 metros por segundo e produz uma energia de 20,39 kg. No modelo PT380 possui miras fixas sistema três pontos, cano de 4 polegadas, pesa cerca de 1 kg e vem com dois carregadores.

Fonte: Maior Portal GMs




Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Luna diz que Guarda Municipal pode ser "braço armado" de prefeito

 

 

O delegado da PF José Pinto de Luna, superintende da Polícia Federal, disse, na manhã do último dia 2, que as Guardas Municipais "são braços armados dos prefeitos em algumas cidades alagoanas, "deixando de cumprir o que é o seu papel legal". O trabalho dessas intituições, afirmou, pode ser de grande valia para a população, mas se resume, em alguns casos, ao apoio armado ao chefe da municipalidade."Ficam na porta da casa do prefeito, armados de espingarda doze, o que até amedronta as pessoas. Poderiam, por exemplo, ser treinados para fazer um parto de emergência, em caso de necessidade."

 

Quanto ao uso desse tipo de armamento - espingarda doze - o delegado afirmou que há, também, abuso por parte de guardas municipais. Ele citou o exemplo de São Miguel dos Campos, a partir de denúncia que recebeu do Sindicato dos Guardas Municipais."Eu enviei um ofício para a prefeitura pedindo a relação das armas usadas por esses servidores. Não recebi uma resposta direta, como esperava, mas, sim, um outro ofício comunicando que estava sendo feito um levantamento do arsenal da Guarda de lá. Dizia também, o ofício, que oito armas foram extraviadas da corporação, das quais seis seriam espingardas calibre doze". Ele adiantou que vai convocar o secretário municipal que enviou o ofício, para que ele explique a situação, "trazendo, inclusive, os boletins de ocorrência comprovando o desvio das armas".

Fonte: Ricardo Mota



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guardas Municipais poderão receber doação de armas apreendidas

 

 

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado reúne-se na próxima quarta-feira (4), às 14 horas, para votar projetos de lei e requerimentos. Um dos que estão na pauta é o PL 353/07, do deputado Laerte Bessa (PMDB-DF), que destina às polícias as armas apreendidas em operações policiais. Pela proposta, só serão doadas armas pelas quais as polícias manifestarem interesse. As demais serão destruídas. O projeto também permite que policiais possam adquirir duas armas curtas e uma arma longa, para uso próprio, com isenção de todos os impostos e taxas incidentes. Além disso, eles terão direito a dois coletes balísticos e a cem cartuchos por trimestre, para uso pessoal, também com isenção de tributos.


A relatora, deputada Marina Maggessi (PPS-RJ), defende a aprovação da proposta, mas apresentou quatro emendas. Uma delas prevê que as doações poderão ser feitas também às Guardas Municipais e às Forças Armadas. Outra altera de 30 para 90 dias o prazo para que as armas não doadas sejam destruídas. A mesma emenda permite ainda a doação de armas que tenham sido voluntariamente entregues à polícia, e não apenas as apreendidas. Caso não haja interesse por elas, também serão destruídas. A outra emenda trata apenas da redação da proposta.


Outro projeto que pode ser votado é o PL 2257/07, do deputado Carlos Souza (PP-AM), que estabelece pena de seis meses a três anos de detenção para o condutor de veículo que dirigir sob efeito de drogas. O relator, deputado Neucimar Fraga (PDT-ES), defende a aprovação da proposta.

Fonte: Agência Câmara



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Civil Municipal de Santa Bárbara d’Oeste-SP adquiri pistolas 380

 


Além dos revolveres 38 a Guarda Municipal de Santa Bárbara d’Oeste adquiriu 50 pistolas .380, que vai dar suporte ao trabalho dos Guardas Civis Municipais que atuam em rondas nas vias públicas da cidade.


Foram adquiridas 50 pistolas Taurus cal.380, modelo PT59 ACP, oxidadas que foram pagas como carga individual a 50 Patrulheiros da Guarda Civil Municipal acompanhada de 50 munições cal.380 marca CBC, podendo ser levadas para a casa do Patrulheiro.


Nesta segunda e terça feira, os Patrulheiros que receberam as armas passaram por treinamento realizado nas dependências da SESETRAN, ministrada pelo Subinspetor Campos e supervisão do Comandante da Guarda Civil, Sr. Eulício da Silva Pequeno com a carga de 06h00 de treinamento por dia.


Os Patrulheiros aprenderam sobre:


Nomenclatura do armamento, controle de arma, regras de segurança, manuseio, postura e exercícios de municiamento, fundamentação do tiro, posição de tiro e manutenção do equipamento. Com as novas pistolas, os guardas civis municipais terão maior capacidade de resposta aos criminosos. O treinamento foi um meio de os participantes não terem dúvidas no momento do manuseio.


No ano passado a Guarda Civil já havia adquirido 23 pistolas Taurus, Cal.380 modelo PT58 ACP Plus que já foram pagas como carga individual a 23 Patrulheiros.


20 revolveres cal.38, Taurus doadas pela ESALQ (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz) de Piracicaba, também no ano passado, serão futuramente pagas como carga individual para mais 20 Patrulheiros.


A pistola é atualmente um equipamento necessário para os tipos de situação de risco enfrentada pela Guarda Civil Municipal no trabalho realizado nas vias públicas da cidade. A nova arma é semi-automática e tem mais capacidade de disparo, sendo que com os revólveres isso é feito por repetição, tiro a tiro. Enquanto a capacidade do revólver é para seis tiros a pistola adquirida pela Guarda Municipal tem capacidade para 19 tiros mais um na câmara, chegando a 20 tiros.


Em comparação ao revólver, a pistola tem mais mira, capacidade e resistência, por isso seu manuseio requer mais técnica por parte do atirador. Seu projétil pesa entre 5,8 e 6,1 gramas, de acordo com o tipo e fabricante. Sua velocidade média é de 256 metros por segundo e produz uma energia de 20,39 kg. No modelo PT380 possui miras fixas sistema três pontos, cano de 4 polegadas, pesa cerca de 1 kg e vem com dois carregadores.

Fonte: Maior Portal GMs



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 01h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Novas regras para uso do capacete estão em vigor

RIO - Os motociclistas agora têm uma nova regra para o uso dos capacetes: de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito, todos os capacetes comprados a partir do dia 1º de agosto do ano passado devem ter a certificação do Inmetro e adesivos refletivos nas laterais e na parte de trás. No entanto, os capacetes comprados antes de 2007 podem continuar sendo usados, mesmo sem a proteção total. Nestes casos, será verificado apenas o uso da cinta e dos óculos de proteção, o que significa que muitos motociclistas vão continuar dirigindo com menos segurança. Eles mesmos admitem que as novas regras são importantes para evitar acidentes.

O capacete precisa ficar preso à cabeça do condutor por uma cinta e ainda deve ter viseira. Caso contrário o motociclista tem que usar óculos de proteção.

- Com a faixa reflexiva, ele será visto melhor pelo motorista do carro. A viseira vai evitar que alguma pedrinha atrapalhe sua visão. E com a certificação, o capacete será mais seguro, vai resistir melhor aos impactos, vai absorver melhor os impactos - explicou Gustavo Kuster, chefe da Divisão de Produtos do Inmetro ao RJTV.

Segundo o Detran, a Guarda Municipal será responsável pela fiscalização. Quando houver blitz, a Polícia Militar também vai verificar se o capacete está dentro das normas. Se o motociclista desrespeitar as novas regras, estará cometendo uma infração grave e terá que pagar uma multa no valor de R$ 127,69.

Segundo a Guarda Municipal, a fiscalização começou nesta segunda-feira, em vários pontos da cidade. No fim da tarde, a Guarda terá um balanço de como foi esse primeiro dia de trabalho e de quantos motoqueiros estavam em situação irregular.

O RJTV conversou com o inspetor da Guarda Municipal José Ricardo Soares.

RJTV:A medida substituirá o prazo antigo, quando a CNH era entregue ao usuário em até oito dias, contados a partir da aprovação na prova prática: Como será essa fiscalização e como os guardas vão saber se os capacetes foram comprados depois de 1º de agosto de 2007?

José Ricardo Soares: Essa operação começou nesta segunda e os guardas estão orientados a fiscalizar essas condutas nos pontos de fluidez. Os guardas vão parar esses veículos e verificar essa situação. Estamos com algumas operações também já agendadas para esta semana com alguns órgãos, como a Polícia Militar e a própria delegacia.

Como os guardas vão saber se eles realmente foram comprados depois de 1º agosto de 2007?

Isso nós vamos verificar nas operações. Os guardas vão trabalhar no dia-a-dia em cima do artigo 244, que é a respeito de dirigir sem viseira e sem capacete. O restante nós vamos verificar somente nos pontos de parada, porque aí o guarda vai verificar o selo do Inmetro e também a fabricação desses capacetes, que tem que ser a partir do dia 1º de agosto de 2007.

Como fica a situação dos motoqueiros que têm os capacetes antigos, ou seja, não têm as faixas refletivas, nem o selo do Inmetro? Isso não traria mais insegurança a eles no trânsito?

Eles ainda não estarão adequados à lei, mas creio que o próprio Detran ou o Denatran darão uma resolução a respeito desses casos.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 17h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Civil detém ladrões de Cabos Telefônicos no Distrito de Ajapi, área rural de Rio Claro

Na noite desta sexta-feira, dia 30/05, por volta das 19 horas, os Guardas Civis Municipais, Guerino e Marcos, integrantes da Viatura 1.209, através de denúncia anônima, iniciaram busca ao veiculo Fiat 147, cor azul, ocupado por dois homens que praticaram furto de cabos telefônicos na área rural entre o Distrito de Ajapi e o Distrito de Ferraz.

Trinta minutos após a denúncia, os Guardas Civis localizaram o veiculo Fiat 147 placas BLJ-4761 - Santo Anastácio/SP, transitando pelas ruas de Ajapi sendo que os ocupantes do veiculo ao notarem a aproximação da viatura tentaram sair em fuga, mas foram rapidamente interceptados pelos GCM’s que constataram uma grande quantidade de cabos telefônicos no interior do veiculo.

M.O., de 38 anos e A.F.S., vulgo Lídio, de 49 anos, ambos residentes na cidade de Leme, receberam voz de prisão sendo conduzidos ao Plantão Policial onde o Delegado de Plantão autuou M. e A. em flagrante de delito, determinando o recolhimento dos indiciados ao presídio de Itirapina e a apreensão do material, aproximadamente 500 quilos de cabos telefônicos, assim como do veiculo.

Com a prisão da dupla, a Guarda Civil de Rio Claro acredita que tal pratica de furto deva diminuir consideravelmente naquela área do Município de Rio Claro. A Guarda Civil vinha monitorando a área dos Distritos de Ajapi e Ferraz no intuito de deter quem vinha furtando cabos telefônicos na região que sofria constantemente com tal pratica ilícita deixando os moradores, empresários e comerciantes sem comunicação.

O representante da Empresa Estação Engenharia Sr. Edison, prestadora de serviços da Telefônica, esteve presente no Plantão Policial e declarou a reportagem que o serviço que a Guarda Civil vem realizando naquela região é de grande importância, pois evita que venha a ocorrer novos furtos de cabos.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 12h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Pará e Guarda Municipal de São José dos Pinhais podem usar sistema da Ouvidoria paranaense - 30/05/2008 10:49:33

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) do governo do Pará e a Ouvidoria da Guarda Municipal de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, poderão usar em breve o Sistema OUV em suas atividades. As ferramentas do programa de encaminhamento on-line das demandas da população, usadas pela Secretaria Especial de Corregedoria e Ouvidoria Geral (Seoge), foram apresentadas durante visitas feitas nesta semana por representantes dos órgãos.

O coordenador da secretaria paranaense, Carlos Batista Soares, defendeu o uso do software livre por outros órgãos públicos, sejam da esfera municipal ou estadual. “Quanto mais instituições tiverem o programa, mais ele se fortalecerá. O OUV foi feito pela administração pública e para ser usado por ela. Assim, trabalhamos com um bom software e não ficamos dependentes de instituições privadas”, afirmou.

Soares disse que o programa – criado por servidores da Secretaria Especial e da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), e que é usado desde 2003 – é repassado gratuitamente aos órgãos, mediante solicitação formal de cessão. Entre as instituições que já o receberam estão a prefeitura de Almirante Tamandaré, a Câmara Municipal de Cascavel, a ParanaPrevidência, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), o governo de Santa Catarina, entre outros.

Durante as visitas, as ferramentas do sistema foram apresentadas pela gerente de Atendimento da Ouvidoria, Fabiane Mazur Bizi Barbalho, e pelo analista de Informática da Celepar, João José Garcia. Foram detalhadas as rotinas para inclusão e encaminhamento de atendimentos, a geração de cartas para ouvidores e cidadãos, a possibilidade de a população acompanhar o andamento do seu registro por meio do site da Ouvidoria e a produção de relatórios estatísticos de contatos.

Ao final das explicações, os visitantes aprovaram o OUV. “O software é excelente. É personalizado e tem estrutura flexível que pode ser adaptada aos trabalhos do nosso órgão. Ele se encaixa nas expectativas da nossa instituição”, afirmou o coordenador de Projetos e Sistemas da Secretaria da Educação do Pará, Antonio Marcos Ferreira de Souza.

Já as representantes da Ouvidoria da Guarda Municipal de São José dos Pinhais, Adriana Martins e Deise Dissenha, confirmaram que poderão em breve usar o OUV em seus trabalhos. “Encontramos dificuldades em montar um software para usar na instituição. Quando soubemos que existia um sistema pronto no Estado, concluímos que este poderia ser adaptado à nossa realidade”, disse Adriana.



Guarda Municipal terá 90 homens no policiamento do Fla x Flu

RIO - A Guarda Municipal do Rio de Janeiro vai atuar com 90 guardas (sendo 30 de trânsito) no esquema de patrulhamento para o clássico entre Flamengo e Fluminense, no próximo domingo, às 18h10m, no estádio do Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol.

As operações de trânsito começam às 16h, com 30 guardas distribuídos em pontos estratégicos das vias de acesso, fiscalizando o estacionamento irregular e orientando motoristas quanto aos bloqueios e interdições da CET-Rio.

Os 60 guardas restantes cuidarão do ordenamento urbano (inibição ao comércio irregular) em apoio aos fiscais da Coordenadoria de Controle Urbano, da Secretaria Municipal de Governo.



Guarda municipal é atropelado no Recreio

Colisão entre um ônibus e três carros feriu mais três pessoas.
Vítimas foram levadas para o Hospital Miguel Couto, no Leblon.
Saiba mais Um guarda municipal foi atropelado e mais pelo menos três pessoas ficaram feridas num acidente entre um ônibus e três automóveis na Avenida das Américas, na altura do shopping Recreio, na pista sentido Grota Funda, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio.

Todas as vítimas foram levadas ao Hospital Miguel Couto, no Leblon, Zona Sul. O guarda municipal ficou gravemente ferido.

As informações são da Guarda Municipal, que ainda não tem conhecimento do estado de saúde dos demais envolvidos no acidente.

Ainda de acordo com a Guarda, o acidente aconteceu quando o guarda, identificado apenas como Jorge Luís, estava controlando o trânsito usando o sistema de ‘pare e siga’ por causa de uma obra de recapeamento que estava sendo feita no local.

Um ônibus não teria obedecido à sinalização de ‘pare’ feita pelo guarda e colidiu com três veículos de passeio.

O motorista do ônibus está no hospital sob suspeita de ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) momentos antes da batida, o que explicaria o choque.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 20h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




http://br.youtube.com/watch?v=OaX5_5B3oRg&feature=related

Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 18h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Fizeram uma brincadeira e colocaram no Youtube, eu particulamente não achei muita graça mas é uma dura realidade o que está expresso neste vikdeo. 
 
 


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 18h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Cidade de Franca quer armar a Guarda Municipal

Renê Moreira / Cosmo On Line

(29/05/2008) - A prefeitura de Franca estuda armar a Guarda Civil Municipal da cidade. A discussão sobre o armamento vem sendo feita há anos e ganhou forças nas últimas semanas, já tendo até sido feita uma vistoria do Exército na corporação.

Sérgio Buranelli, responsável pela Divisão de Segurança da prefeitura, diz que o que se discute é se os guardas vão usar armas letais ou apenas de imobilização. Nesse caso, alguns tipos de equipamentos já são estudados, como uma espécie de revólver que, no lugar de tiro, desarma a pessoa com um choque elétrico.

A Guarda Municipal já está com toda a documentação exigida Ministério da Justiça para poder utilizar esses equipamentos. E obteve junto ao governo federal recursos para a aquisição de coletes para seus componentes. O problema é que, criada há 20 anos com o propósito de ter pelo menos cem guardas, a corporação conta hoje com apenas 60.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 18h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Senadores modificam legislação sobre arma de fogo
[Foto: Plenário do Senado ]

O Plenário do Senado aprovou na noite desta quarta-feira (28) alterações na Lei 10.826/03, que trata do registro, posse e comercialização de armas de fogo, além de definir crimes e criar o Sistema Nacional de Armas (Sinarm). As alterações constam do Projeto de Lei de Conversão (PLV) 12/08, proveniente da Medida Provisória (MP) 417/08. Aprovado na forma como veio da Câmara dos Deputados, o PLV vai agora à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O relator-revisor da matéria, senador Raimundo Colombo (DEM-SC), lamentou que a proposta tenha chegado ao Congresso Nacional na forma de MP, o que "limita absurdamente o trabalho do relator". A validade da MP expira no próximo dia 4. Por conta da exigüidade do prazo, as duas emendas propostas pelo senador Aloizio Mercadante (PT-SP) serão tratadas posteriormente em projetos de lei.

Mercadante quer incluir entre as categorias profissionais com direito a porte de arma os agentes penitenciários - excluídos nas discussões na Câmara dos Deputados - e agentes da Fundação Nacional do Índio (Funai) que trabalham no meio da mata. O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), comprometeu-se a apoiar esse encaminhamento posterior e o senador Romeu Tuma (PTB-SP) alertou para a necessidade de se incluir outras categorias profissionais "que têm risco profundo em suas ações" e não podem andar armadas.

Raimundo Colombo, entretanto, enfatizou que o PLV resultou de "amplo acordo estabelecido na Câmara dos Deputados com a participação da sociedade". Destacou que a proposta teve a aquiescência de várias entidades que compõem a Rede Desarma Brasil, como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil (Conic) e dos Movimentos Viva Rio e Sou da Paz.

O relator destacou quatro pontos positivos da proposta: a ampliação dos prazos de registro de armas na Polícia Federal; a melhor definição do porte de arma para caçadores de subsistência; a retomada da campanha de regularização de registros de armas em condições mais favoráveis; e a possibilidade de entrega voluntária das armas à Polícia Federal, em qualquer tempo, mediante indenização e presunção de boa-fé.

Ele destacou a desburocratização do registro de armas trazida pelo PLV. Segundo ele, a legislação, ao criar entraves burocráticos, deixou em níveis medíocres os números relativos ao registro. Também elogiou a nova tabela de valores para o registro (ver abaixo), já que os valores cobrados atualmente "não são razoáveis". As taxas abusivas, no entendimento de Raimundo Colombo, levaram ao recadastramento, pela PF, de 400 mil armas, ficando de fora cerca de 14 milhões. Outras 450 mil foram entregues voluntariamente.

- Com a atual legislação, o Brasil se tornaria o maior mercado ilegal de armas leves no mundo - afirmou o senador, lembrando ser a Polícia Federal a maior interessada no fim dos empecilhos criados para o registro de armas.

O relator também elogiou a nova redação do artigo 32 da referida lei, que deixa explícita a extinção da punibilidade do cidadão que entregar voluntariamente uma arma sem registro. Além disso, na entrega da arma, seus possuidores serão indenizados.

Detalhamento

O PLV 12/08 prorroga até 31 de dezembro de 2008, sem pagamento de taxa, o prazo para renovação do registro estadual de propriedade de arma de fogo junto à Polícia Federal.

O proprietário de arma de uso permitido e sem registro poderá solicitar seu registro até 31 de dezembro de 2008, apresentando nota fiscal ou comprovação de origem lícita da posse. Até essa data, não será necessário o pagamento de taxas, mas a partir de 1º de janeiro de 2009 haverá taxa no valor de R$ 60. A mesma regra vale para os que já tiverem registro estadual até a data de publicação da futura lei e também decidirem não entregá-la. Em ambos os casos, o PLV exige a apresentação de carteira de identidade e de comprovante de residência fixa.

Para facilitar os procedimentos, o proprietário poderá obter pela Internet, no site da Polícia Federal, um certificado de registro provisório da arma de fogo com validade de 90 dias. Uma renovação do certificado provisório será expedida por essa instituição pelo prazo que achar necessário à emissão do documento definitivo.

De acordo com o PLV, as armas apreendidas que não servirem mais ao processo judicial e forem encaminhadas pelo juiz competente ao Comando do Exército não precisarão mais ser destruídas, como ocorre atualmente.

Para adquirir arma de fogo de uso permitido, o interessado deverá, além de declarar efetiva necessidade, comprovar idoneidade, com apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais fornecidas pela Justiça Federal, Estadual, Militar e Eleitoral. Deverá também comprovar que não está respondendo a inquérito policial ou a processo criminal.

A aquisição de munição somente poderá ser feita no calibre correspondente à arma registrada e na quantidade de munição estabelecida na regulamentação da lei. Outra mudança incluída pelo PLV estende para todo o território nacional a validade do porte de arma, fornecida pela corporação ou de propriedade particular, dos integrantes das Forças Armadas; das polícias civil, federal, rodoviária federal, ferroviária federal, militar e dos corpos de bombeiros; da Agência Brasileira de Inteligência (Abin); do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; e das polícias legislativas da Câmara e do Senado.

O transporte das armas doadas será de responsabilidade da instituição beneficiada, que deverá cadastrá-las no Sinarm ou no Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma), conforme o caso. Semestralmente, o Poder Judiciário deverá encaminhar a esses sistemas, de acordo com o tipo de armamento (se de uso permitido ou de uso restrito), a relação de armas acauteladas em juízo, mencionando suas características e o local onde se encontram.

Para os residentes em áreas rurais, maiores de 25 anos, que comprovem depender do emprego de arma de fogo para prover a subsistência alimentar de sua família, o PLV permite a concessão de porte de arma na categoria "caçador para subsistência". Esse porte será para apenas uma arma, de uso permitido, de tiro simples e calibre igual ou inferior a 16.

Para obter o porte nesses casos, o PLV exige os seguintes documentos: certidão comprobatória de residência em área rural, documento de identidade e atestado de bons antecedentes. Caso o caçador faça outro uso da arma, responderá por porte ilegal ou por disparo de arma de fogo, independentemente de outras tipificações penais.

Credenciamento

Ainda de acordo com o PLV, o Ministério da Justiça disciplinará o credenciamento de psicólogos e instrutores de tiro. Os primeiros não poderão cobrar dos proprietários de armas mais que o valor da tabela estabelecida pelo Conselho Federal de Psicologia para a avaliação psicológica. O valor da aula de tiro será de, no máximo, R$ 80.

Outros profissionais com menos de 25 anos e com direito a porte de arma passam a ter direito de comprá-la. Entre eles, estão agentes operacionais da Abin; do Departamento de Segurança do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; e integrantes das carreiras de auditoria da Receita Federal do Brasil (auditor-fiscal e analista tributário) e de auditoria-fiscal do Trabalho.

O PLV permite também às instituições de ensino policial e às guardas municipais adquirirem insumos e máquinas de recarga de munição, mediante autorização e exclusivamente para suprir suas atividades. Quem tiver porte de arma e quiser comprar arma igual a que está autorizado a portar não precisará comprovar capacidade técnica e de aptidão psicológica para seu manuseio, contanto que a autorização esteja dentro da validade.

Abaixo, a tabela de taxas para registro de armas, de acordo com a lei atual, a MP 417/08 e o PLV 12/08 que a modificou: 



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 14h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda civil demitido por abandono consegue rever processo administrativo
type=text/javascript> // Exibe Window 180x150 DEshow('180x150',7); language=JavaScript1.1 src="http://bn.uol.com.br/js.ng/site=par&chan=&subchan=outros&affiliate=parultimainstancia&size=180x150&page=7&conntype=0&expble=1&reso=1088x612&cmpng=0&group=5&tile=14312530935705?">  
 
A 3ª Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça), por maioria, determinou a revisão do processo administrativo que demitiu um guarda civil do Rio de Janeiro por abandono de cargo público. Marcos Machado dos Santos havia pedido a reconsideração do ato que o demitiu, porém o processo não foi localizado.

De acordo com informações do tribunal, o guarda civil foi demitido em 1967 por ter faltado ao trabalho sem justificativa, por 53 dias. Ele pediu a revisão do processo administrativo para que fossem abonadas as faltas de 30 dias, com base no artigo 1º da lei fluminense 1.508/67. Alegou que o número de faltas sem justificativa seria de 23 dias, o que não poderia resultar em sua demissão. Para ele, o correto seria aplicar outra sanção menos drástica.

Em uma nova tentativa de reconsideração do ato de demissão, o processo não foi achado. Sustenta que, por esse motivo, ficou impossibilitado de juntar novo documento ao processo. Em defesa da legalidade da demissão, o advogado do Estado do Rio de Janeiro argumentou que o documento não possui nada novo porque sempre constou no processo e que não tem o poder de estabelecer o real número de faltas cometidas.

O revisor do processo, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, ressaltou que o novo documento demonstra que o servidor público não se ausentou por mais de 30 dias consecutivos do local de trabalho. “Realmente, não ficou comprovado, por esse documento, que tenha o guarda civil se ausentado por prazo maior que este período.”

Como a administração pública não trouxe provas que demonstrassem a ausência do servidor, o ministro julgou procedente o pedido de revisão do processo administrativo. “Não pode ser outra a interpretação para o caso, pois inadmissível que o Tribunal possa perpetuar tamanha injustiça que se quer impor”, sustentou o ministro.

Quinta-feira, 29 de maio de 2008


Guarda não derruba barracos

A Guarda Municipal de Fortaleza, a exemplo das polícias Militar, Civil e Federal, também tem "serviço de inteligência" e participa de alguns cursos na Agência Brasileira de Inteligência. Os agentes são acionados sempre que ocorre ocupação em algum terreno da Prefeitura. "Eles fazem o reconhecimento do local, checam se há alguém armado e qual a origem desse movimento", explica o diretor-geral da Guarda, Arimá Rocha.

A partir das informações levantadas, a direção da Guarda Municipal estabelece o número de agentes escalados para trabalhar na desocupação do terreno. Arimá Rocha ressalta que a Guarda não atua diretamente na derrubada dos barracos. "A nossa função não é empurrar barraco. É garantir a segurança dos fiscais da Regional e, também, das famílias que estão no terreno. Não usamos armamento letal", afirma.

A estratégia, segundo ele, é sempre levar mais agentes do que o número total de pessoas envolvidas na invasão. Quando necessário, a Guarda solicita ainda o apoio da Polícia Militar. "Na favela do Pau Fininho (desocupada em 8 de abril), por exemplo, levamos 160 PMs e 80 guardas. Se tivéssemos apenas 20 policiais e 20 guardas teria sido complicado", diz Arimá Rocha. Na ocasião, o terreno invadido tinha 72 famílias e cerca de 200 pessoas.

Por se tratar de ano eleitoral, o diretor-geral diz que a tendência é aumentar o número de invasões em Fortaleza. "Vamos viver um período muito difícil, pois teremos a motivação política aliada ao componente atual (especuladores). Mas, de um modo geral, quem comanda mesmo são os especuladores", afirma. (CR/DT/TC)


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 16h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Municipal vai recadastrar mototaxistas


A Guarda Municipal de Umuarama (GMU) fará um recadastramento dos mototaxistas que trabalham na cidade. Além de fiscalizar os alvarás, os inspetores da GMU pretendem incentivar os trabalhadores a ajudarem na identificação de bandidos que se vestem de mototaxistas para praticar crimes. Hoje às 9h, no Centro Cultural Schubert, acontece o primeiro encontro entre a GMU e os mototaxistas.
A inspetora de trânsito da Guarda Municipal, Dianês Maria Piffer, explicou ontem que na maior parte das ocorrências de trânsito atendidas pela Guarda há envolvimento de motoqueiros, por isso ela acredita que o trabalho de conscientização deve ser intensificado junto aos que trabalham honestamente.
Dianês acredita ainda que os mototaxistas podem ajudar a solucionar boa parte dos crimes registrados na cidade. Para ela, o fato de eles conhecerem bem a cidade e terem fortes vínculos entre si pode ajuda a montar uma rede de informações capaz de identificar veículos utilizados em fugas, por marginais.
"Convocamos os representantes das empresas cadastradas para a reunião, na sala de reuniões do Centro Cultural, e vamos iniciar a aproximação. A regularização é importante para que os verdadeiros mototaxistas se sobressaiam, assim a categoria será mais valorizada", definiu.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 16h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ambulantes sofrem para driblar Guarda Civil e vender na Parada

language=javascript type=text/javascript> language=javascript1.1 src="http://bn.uol.com.br/js.ng/site=folha&chan=online.ilustrada&size=180x150&page=7&expble=0&conntype=0&tile=711107341854360?" type=text/javascript>
Publicidade

colaboração para a Folha Online

Diversos vendedores ambulantes reclamaram à Folha Online sobre a marcação rígida da Guarda Civil e da Polícia Militar durante a 12ª Parada do Orgulho GLBT em São Paulo, que acontece neste momento na av. Paulista, em São Paulo.

"Hoje temos que fugir do 'rapa'. A marcação está bem forte e pior que nos anos anteriores", afirmou Celso de Mello, que vende cerveja (uma por R$ 3 e duas por R$ 5), refrigerante e água (R$ 2 cada).

A Polícia Militar já havia revelado durante a coletiva de imprensa da Parada que neste ano faria uma "Varredura" antes do evento com a Guarda Civil para retirar todos os camelôs da região por onde passa o evento.

"Estamos driblando o perigo como dá. Está bem mais complicado vender na Parada. Já vi diversos colegas que tiveram seus produtos confiscados. A PM apreendeu uma senhora que vendia e chegou até a brigar fisicamente com o filho dela", disse Carlos Rocha, que também vende refrigerante e cerveja, cada um por R$ 3.

Nas imediações do evento, como na r. Frei Caneca, muitos ambulantes armavam esquemas em conjunto para conseguir vender seus produtos. Eles trocavam informações sobre as melhores ruas (com menor policiamento) e as formas mais rápidas de fugir em caso de apreensão.

A rua de trás do Masp (Museu de Arte de São Paulo), o Boulevard 9 de Julho, está tomado por carrinhos que vendem cachorro quente e vendedores de bebidas que, apesar da marcação, conseguem vender seus produtos.

"Mesmo com a Polícia e a Guarda em cima da gente, dá para vender. Temos que ser rápidos e não marcar bobeira. Qualquer deslize, pode colocar tudo a perder, mas conseguimos faturar mesmo assim", disse a vendedora de acessórios Telma Moraes, que estava acompanhada de sua filha e seu irmão.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 16h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Municipal realiza fórum sobre segurança escolar

JB Online

RIO - A Prefeitura do Rio promoveu nesta terça-feria, na Universidade Castelo Branco, em Realengo, Zona Oeste do Rio, fórum sobre Segurança nas Escolas. Este é o terceiro de quatro debates entre representantes da Guarda Municipal do Rio e segmentos da sociedade. Os encontros debatem soluções para as questões na área de segurança pública em nível municipal.

O evento teve como palestrantes o subinspetor José Carlos Sebastião Pinto, do Grupamento de Ronda Escolar; a educadora Mara Emília Cardozo, da 7ª Coordenadoria Regional de Educação; e a juíza Ivone Caetano, da Vara da Infância, Juventude e Idoso.

Os três demonstraram compartilhar o mesmo ponto de vista: a escola é, depois da família, importante formadora de cidadãos, ao promover o encontro de jovens de diversas culturas.

O quarto e último fórum será no dia 19 de junho, das 9h às 12h, no Sesc-Madureira, sobre o tema Integração Família, Escola e Sociedade. Os interessados em participar dos encontros, que são abertos ao público, podem inscrever-se pelo telefone (21) 3094-4555 ou no site www.cieds.org.br/forum.

Os fóruns de segurança fazem parte das atividades realizadas dentro do convênio firmado entre Prefeitura do Rio/Guarda Municipal, Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, União Européia e a ONG Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (Cieds).

Além dos encontros, o convênio promove edições do curso Direitos Humanos, Uso Legítimo da Força e Guarda Comunitária desde novembro de 2007 na Academia da Guarda Municipal, em São Cristóvão. Com ensino semipresencial e material didático multimídia, o curso capacitará até agosto 3.500 agentes.



Guardas prendem mais do que a Policia Civil.


A Guarda Municipal do Rio de Janeiro é quem mais prende em flagrante na cidade depois da Polícia Militar. Passou disparado a Polícia Civil. A revelação foi feita pela coordenadora do Núcleo de Informações em Segurança e Violência do Instituto Municipal Pereira Passos, Ana Paula Miranda, no congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, a Abraji.
O fenômeno parece ser nacional. Em Foz do Iguaçu, quando o Ministério Público entrou com ação para reduzir as funções da Polícia da cidade à guarda de bens municipais apenas, a própria Polícia Federal protestou. É que lá a Guarda Municipal é quem mais tem tido sucesso no combate ao contrabando e detenção de contrabandistas.
Em São Paulo não é diferente, basta observar a enorme quantidade de prisões em flagrante atendidas pelos guardas especialmente no centro da cidade onde o efetivo da GCM é no minimo duas vezes maior do o da PM.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 01h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Preso acusado de matar guarda muncipal de Jaboatão em 2006
Publicado em 20.05.2008, às 08h59

Do JC OnLine

A polícia prendeu o acusado de matar o guarda municial de Jaboatão dos Guararapes Severino Antônio de Souza, 53 anos, no Carnaval de 2006. Gebson Manoel da Silva, 25, foi preso por ordem judicial e será apresentado na manhã desta terça-feira (20), na Delegacia de Repressão ao Roubo e ao Furto, em Tejipió.

De acordo com a polícia, Gebson Manoel foi preso em um restaurante nas proximidades do Aeroporto Internacional dos Guararapes. Ele é acusado de matar o guarda a tiros no domingo de Carnaval, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O corpo de servidor municipal foi encontrado, já em estado de putrefação, na Rua dos Coqueiros, no bairro de Cavaleiro, no dia seguinte ao homicídio.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 14h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Base da Guarda Civil é depredada após briga
por Juliana Bonfim, da Redação

Confusão em quermesse no Jardim Tranqüilidade termina no 2º DP

Dois homens foram presos na noite de anteontem depois de brigarem entre si, durante uma quermesse realizada na paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Jardim Tranqüilidade. Enquanto guardas civis levavam os dois detidos à delegacia, uma base da corporação, na mesma rua, foi depredada e pichada.


Reforço Guardas municipais reforçam a segurança na base da corporação, que foi alvo de vandalismo no domingo à noite

Os dois homens brigaram por volta das 21h30 e, detidos, foram levados por dois guardas municipais para o 2º DP (Vila Galvão). De acordo com o comandante da Guarda Municipal de Guarulhos, Luiz Carlos Barreto, os dois foram submetidos a um teste de bafômetro, que teria constatado teor de álcool elevado. 

DEPREDAÇÃO
Após a prisão, a festa continuou, mas, logo depois da saída da GCM, um grupo de vândalos apedrejou e pichou a futura base local da corporação, que ainda não foi inaugurada, usando farta quantidade de pedras e entulho disponíveis no entorno da igreja, gerados pela obra de reforma do prédio. Imediatamente, sete veículos, com 14 guardas no total, foram deslocados para a quermesse. Uma segunda leva com dois homens maiores de idade e oito adolescentes foi parar no distrito policial. O apedrejamento estaria ligado à prisão inicial dos dois homens.

Uma testemunha foi à delegacia e reconheceu o autônomo Marcos Aurélio da Silva, 30 anos, e cinco adolescentes. Os demais, que não foram reconhecidos, terminaram por serem liberados pela polícia. Os adolescentes foram entregues aos pais, que foram à delegacia e assinaram um termo de responsabilidade.

Até o fechamento desta edição, Silva ainda estava preso. Ele pode pagar uma fiança de R$ 310 e ser liberado; porém, vai responder por depredação e dano ao patrimônio público. Segundo o comandante da GCM, o patrulhamento no local será reforçado.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 14h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Comerciantes e guardas-civis entram em confronto no Centro de SP

Confusão começou durante apreensão de caminhões em estacionamentos irregulares.
Guarda Civil usou gás de pimenta e bombas de efeito moral para controlar a situação.

Madrugada de confusão em São Paulo. Comerciantes da região do Mercado Municipal, no Centro, entraram em confronto com guardas-civis metropolitanos que recolhiam frutas nesta terça-feira (20).

 

Caminhões descarregavam a mercadoria que seria vendida desde a madrugada, quando fiscais da subprefeitura chegaram com 30 guardas metropolitanos e 21 policiais militares, para recolher o produto. Os veículos estariam estacionados em locais proibidos.

 

Segundo a Guarda Civil, a operação era para desobstruir o trânsito e combater o comércio irregular. Os comerciantes reagiram. A confusão começou. Eles acuaram os guardas municipais. Um funcionário da subprefeitura da Sé teve de ser retirado do local. Outro tentou se proteger por trás dos guardas, enquanto o grupo atirava pedra e madeira.

 

Um guarda-civil chegou a sacar uma arma e atirar para o alto. Os comerciantes ficaram afastados, mas mantiveram as manifestações. A guarda usou gás de pimenta e bombas de efeito moral pra dispersar o grupo. Alguns comerciantes e carregadores foram feridos com bala de borracha.

 

A operação terminou com dois caminhões apreendidos e a mercadoria recolhida.

 

Esse movimento de descarga de frutas é comum todas as noites, na Rua da Cantareira. Comerciantes que tiveram a mercadoria apreendidas reclamam. Com a nota fiscal nas mãos, um deles protestou pelas cem caixas de frutas que foram levadas.

 


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 09h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda e Juizado fiscalizam tráfego na feira livre em Dourados

Atendendo a um pedido antigo dos feirantes, o comando da Guarda Municipal determinou uma varredura na feira livre da Rua Cuiabá, que acontece aos sábados e domingos. Sob o comando do sargento militar Rui Carlos Zanco, o GM Luiz Carlos Silva, os supervisores Vicente Chenkarek e Ademir Martins, além de dez aspirantes à Guarda em fase de formação, foram para a feira orientar condutores.

A reclamação é antiga. Ciclistas e motociclistas circulam sem restrição entre as pessoas que transitam entre uma barraca e outra. Fora o risco de acidentes, trafegar na feira é proibido. Zanco explica que os ciclistas podem seguir empurrando a bicicleta, mas não conduzindo. Isto não vale para motociclistas. Quem desobedecer, está sujeito a multas.
A presença da Guarda no local também visa coibir os pequenos furtos que ocorrem com freqüência em todos os setores, desde alimentos, roupas e especialmente na área de acessórios, CDs, DVDs e outros. O prejuízo é inevitável.

Zanco explica que um dos objetivos da Operação Feira Livre, é orientar os flanelinhas que ficam naquela região para tentar garantir uns trocados. O problema é que alguns chegam a constranger a clientela, que muitas vezes paga por medo de ter o carro ou motocicleta danificado. Vale lembrar que a maioria dos flanelinhas trabalha direito, mas alguns que recebem ordens de adultos acabam prejudicando quem age de forma correta.


Dois fiscais do Juízo acompanharam a fiscalização na feira livre, no domingo pela manhã.
A equipe percorreu os estacionamentos, para checar denúncias de trabalho infantil. "Adultos estariam explorando crianças e adolescentes que atuam como flanelinhas", diz Zanco.
A Guarda Municipal e fiscais do Conselho da Vara da Criança e Adolescente de Dourados também querem verificar se há indígenas em situação de risco.
Conforme Zanco, a fiscalização será ostensiva todos os finais de semana. O comandante acredita que, com a formação dos novos guardas (26), a GM vai conseguir atender à expectativa dos feirantes.


De acordo com pessoas que trabalham na feira, mas preferem não se identificar, pequenos furtos e abordagens de gatunos vêm afastando as famílias que costumavam freqüentar o centro de comércio itinerante da Rua Cuiabá, ponto turístico de Dourados.
O local é famoso pelos pastéis, chipas, churrasquinhos, frangos assados, doces, comidas típicas e o artesanato, que atraem pessoas de toda região. Isto sem contar o colorido das frutas e verduras frescas produzidas na Grande Dourados, que os feirantes levam para as bancas todos os sábados e domingos



Desbafo enviado via email por um companheiro da IFisc.


Estou lhe enviando esse email como forma de desabafo, e peço que me ajude a contagiar outros integrantes que talvez pensem a mesma coisa, e outros que deveriam pensar, pois o que desejo é o bem da sociedade e o sucesso do trabalho da Guarda Civil.
Tenho trabalhado muito desmotivado nesses últimos tempos, para falar a verdade há muito tempo não tenho motivos para gostar do trabalho que faço. Saio de minha Inspetoria com a sensação de não ter cumprido meu dever frente a sofrida e roubada(de seus direitos) população de São Paulo. Porque?
Trabalho na Inspetoria de Fiscalização, uma inspetoria um pouco diferente das outras, diferente simplesmente porque temos uma atribuição a mais do que outras, ou seja, somos responsáveis pela fiscalização do comércio ilegal e afins na cidade de São Paulo, porém essa é somente uma atribuição dessa inspetoria, e o que tem acontecido é que somos obrigados na grande maioria das vezes a esquecer qual o nosso principal papel perante a sociedade, que é ser "Aliada, Protetora e Amiga", ou não é esse título que deram a GCM de São Paulo?
O que tem acontecido é o seguinte: Os guardas das Fisc por diversos motivos estão se esquecendo que estão uniformizados e armados, que deveriam proteger a população, o patrimônio público e suas instalações. Tenho visto muito no meu plantão e nos outros também, guardas que só pensam em "saco e lacre", saem nas ruas e só se preocupam com isso, alguns não tem postura nenhuma, agem como "paisanos", não cuidam nem da própria segurança, transitam em meio as pessoas da cidade como se estivessem no dia de sua folga, não se atentam para possíveis crimes, delitos, ou apoio a população em qualquer sentido, só querem saber de camelôs, só pensam em camelôs e isso tem gerado na sociedade e com razão, falta de confiança em nós, revolta, um conceito errado do objetivo e capacidade da Guarda Civil.
Estou tão cansado de ser chamado de ladrão, filho da p..., de ouvir as pessoas nos mandarem ir pegar ladrão, e muitas outras coisas. E isso é fruto do péssimo trabalho e da falta de postura de uma quantidade muito grande de GCMs.
O trabalho de fiscalização tem sua importância, a cidade antes disso era imunda, intransitável, havia uma quantidade descontrolada de ambulantes, e no meio deles bandidos e traficantes. O trabalho tem que continuar, mas daí ser prioridade é absurdo. Os guardas da fiscalização antes de qualquer coisa são GUARDAS CIVIS, tem o dever de POLICIAR (cuidar, zelar, proteger) as pessoas e os bens públicos, pois foi para isso que foi criada.
Os inspetores dessa inspetoria quase que impõem quantidades de apreensões, só ficam satisfeitos quando caminhões são lotados de mercadorias. Nas preleções quase nunca se ouve um superior instruindo seus guardas com relação a própria segurança, com as atitudes a serem tomadas frente as ocorrências, com a postura de proteção da população, com estratégias de posicionamento em rua para coibir crimes, mas só se ouve falar de assuntos relacionados a "saco e lacre, saco e lacre"...Meu Deus para que usarmos uniformes e armas?
Senhores inspetores e guardas bizonhos, não somos Agentes de apoio, prestem atenção!!! Nada contra os agentes de apoio, mas cada um com sua função, e de preferência cada um em sua unidade e em seus veículos de transporte, (e isso é outra coisa que deve-se rever, pois há GCM andando de metrô e a pé, enquanto há agentes de apoio sendo transportado de Micro-ônibus e viaturas, não há meios de se fazer o trabalho, não o faça).
Há muitos Guardas que são bizonhos, seja por ser espelho de seu superior ou seja por outros motivos, mas o que deve ser dito é que na Inspetoria de Fiscalização há muitos Guardas bons, reais profissionais de Segurança Pública, que vêem assim como eu o trabalho de fiscalização como atribuição de seu local de trabalho e não como sua principal função e razão de existir. Há Guardas que são policiais, que tem postura, que se faz respeitar, que sabem lidar com criminosos, com as necessidades da população pertinentes à sua função, que ao rodarem de viatura fazem patrulhamento e não “caça à ambulantes”, que prezam pela imagem da Corporação.
Companheiros Guardas Civis da Inspetoria de Fiscalização, seja um Guarda Civil e não um agente de apoio, você usa “FARDA AZUL E NÃO COLETE DE PANO”.
SEJA ALIADO, PROTETOR E AMIGO.
Temos que ver os ambulantes como trabalhadores que tem família e precisam sustentá-la e não como inimigos, criminosos.
PRESTEM ATENÇÃO, VAMOS MUDAR A IMAGEM NEGATIVA QUE ESSA INSPETORIA CRIOU DA GCM. VAMOS FAZER AQUILO PARA QUE FOMOS CRIADOS.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 00h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Santa Barbara d'Oeste. Trafico.

Noticia enviada via e-mail por um companheiro de SBO

Em patrulhamento pela Rua Itapura, os Patrulheiros José, Marcatto e Juliana da Equipe de APOIO da Guarda Civil Minicipal, depararam com FJGR no cruzamento das vias R. Itaúna x R. Itapura e ao avistar a aproximação da viatura fez um sinal com a mão esfregando no peito indicando na gíria criminal que a área estava suja, ou seja, informando a presença de viatura e posteriormente fez um sinal para que as pessoas que estivessem na rua Itapura se evadissem, esta atitude foi muito expressiva, no sentido de fazer com as partes atentassem e fossem cautelosas, pois a polícia estava no bairro. Rapidamente acessamos a Rua Itapura onde deparamos com a EFGe ALTS, ambos de bicicleta, que de pronto foram abordados e demonstraram-se atônitos e durante a busca pessoal foi localizado no bolso da blusa de E 150 pedras de crack distribuídos em 5 embalagens de "bidus" subdivididos em 3 contendo 10 pedras cada um e uma cédula de 10,00 reais; com A nenhum ilícito foi encontrado, sendo este arrolado como testemunha, F também foi submetido a busca pessoal onde foi localizado a quantia de 90,00 reais, sendo duas notas de 5,00, seis notas de 10,00, uma nota de 20,00, nada mais. Indagado a respeito de quem adquiriu a droga, não informou, alegou somente que era para seu próprio uso. Receberam voz de prisão em flagrante delito sendo conduzidos ao Pronto Socorro Municipal onde passaram por Laudo clínico e posteriormente foram apresentados na unidade policial juntamente com as duas bicicletas. A autoridade de plantão Dr. Rômulo Gobbi cientificou-se dos fatos e deliberou o auto de prisão para : E e F por flagrante de Tráfico de Drogas e associação ao tráfico recolhendo ambos nesta cadeia pública municipal. A após prestar depoimento foi liberado juntamente com sua bicicleta de marca caloi, Montana, cor cinza e vermelha, aro 26. Objetos apreendidos: Uma bicicleta GTS de 21 marchas, GTS 5 20974, cor chumbo, com amortecedores, 150 pedras de crack e 100,00 reais de dinheiro.
OBS.: No incício da apresentação da ocorrência pelo plantão, a E ao ser indagado pelo plantonista Roberto Del Agnese acerca do entorpecente E com grande sarcasmo e ironia desacatou o plantonista bem como os Patrulheiros apresentantes proferindo: Esta b... é minha (referindo-se a droga) vão se f....


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 00h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GCM Guarulhos - Projeto G.U.A.R.D.

A Guarda Civil de Guarulhos vem se destacando entre as guardas da região metropolitana, além de novos serviços como o policiamento com bicicletas, canil e presença mais ostensiva no centro da cidade, a força policial guarulhense apresenta nas escolas municipais o Projeto G.U.A.R.D. que além de conscientizar os jovens estudantes de escolas municipais da cidade na educação preventiva ao uso de drogas, o programa aproxima o policial das crianças, humaniza a função e mostra a verdadeira característica da Guarda Civil que é ser uma policia preventiva e comunitária.
Veja o projeto.

G.U.A.R.D – (Grupo Unido na Ação de Resistência às Drogas)

INICIO DAS ATIVIDADES: 16 de dezembro de 2006 (Primeira formatura de 42 crianças – filhos de Guardas Civis)

DESCRIÇÃO DO PROJETO: O GUARD (Grupo Unido na Ação de Resistência às Drogas) dividido em nove módulos, é um programa de educação preventiva ao uso de drogas, que tem como objetivo evitar que crianças e adolescentes iniciem seu uso, orientando-as com o auxílio de fantoches e cartilhas em seu meio natural, a escola ou associação da qual fazem parte, mostrando-lhes os efeitos das drogas e ensinando-lhes as habilidades necessárias para manterem-se longe desse mal. O programa também busca oferecer aos jovens uma chance de perceberem os Guardas como amigos e pessoas em quem possam confiar, desenvolvendo uma atitude positiva em relação às autoridades e respeito às leis.
As lições objetivam o desenvolvimento da auto-estima, controle das tensões, civilidade, além de ensinar técnicas de autocontrole e resistência às pressões de grupos e ás formas de
oferecimento das drogas por pessoas estranhas ao convívio das crianças e adolescentes.
O G.U.A.R.D é aplicado em parcerias com as escolas municipais e entidades civis ou religiosas, e está direcionado à crianças de 09 a 12 anos.

Confira mais no site GCM Guarulhos, sempre atualizado e muito bem feito.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 00h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 ´Foi ato de desespero`, diz empresário

Jovem de 21 anos matou seqüestrador e prendeu comparsas do crime

19/05/2008 - 21:58 - O empresário de 21 anos de Carapicuíba, na Grande São Paulo, que matou o seqüestrador, prendeu outros três e conseguiu fugir do cativeiro em Americana, a 128 km da capital paulista, diz que tomou a atitude em um “ato de desespero”. “Ele vivia falando que ia me matar. Indiferente se tivesse o dinheiro ou não. Foi um ato de desespero. Eu vi o machado e acertei ele", contou.

O empresário foi seqüestrado na noite da sexta-feira (16), quando saía do trabalho em uma transportadora em Carapicuíba. O delegado Claudiney Albino Xavier, titular do 1º Distrito Policial de Americana, afirmou que existe a informação de que, inicialmente, o empresário foi mantido refém em um cativeiro em Santa Bárbara d’Oeste, a 138 km da capital paulista, e, em seguida, foi levado para Americana. O cativeiro nesta última cidade seria um ponto de consumo de drogas, segundo a polícia.

O empresário ficou mantido em um quarto desamarrado. Por volta da 0h de domingo (18), ele percebeu que o seqüestrador que o vigiava cochilou e, então, o atacou com um machado encontrado no próprio quarto. O empresário aplicou três machadadas contra o seqüestrador, que morreu. Em seguida, ele pegou o revólver que estava na cintura do seqüestrador e rendeu outras duas pessoas que estavam na casa: o dono do imóvel e uma mulher.

O empresário obrigou os dois a levá-lo a uma delegacia. No meio do caminho, ele avistou um carro da Guarda Municipal e obrigou a mulher a parar. Ele desceu do veículo e acenou para os policiais, falando que havia sido seqüestrado, que tinha matado o seqüestrador e que estava com a arma dele. Os guardas levaram novamente o grupo ao cativeiro e, após prenderem uma outra suspeita, encaminharam todos à delegacia de plantão de Americana, onde o caso foi registrado.

Ainda segundo Xavier, os três presos foram autuados em flagrante por extorsão mediante seqüestro. O homem foi levado para o CDP de Americana, uma das mulheres para a cadeia feminina de Charqueada, a 191 km da capital paulista, e a outra para a cadeia feminina de Leme, a 189 km de SP. Dois suspeitos estão foragidos, entre eles o mandante do seqüestro que, de acordo com a polícia, seria primo de segundo grau do empresário.

Para especialistas em segurança, foi mesmo um ato de desespero - extremamente perigoso. A orientação para vítimas de criminosos armados é a de jamais reagir. Nas estatísticas policiais, a maioria dos casos em que há reação termina de forma trágica para a vítima.

Legítima defesa
O empresário não foi indiciado pela polícia. De acordo com o delegado Claudiney Albino Xavier, ele não foi fichado por ter se apresentado espontaneamente à polícia e pela morte ter se tratado de legítima defesa.

Existe a possibilidade de o juiz ou promotor do caso responsabilizarem penalmente o empresário pela morte, mas Xavier acredita que isso é pouco provável. O delegado afirmou que, para tomar a decisão, baseou-se também na reconstituição do crime, que foi feita durante a madrugada desta segunda, com os próprios envolvidos.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 00h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Flagrante feito pelo monitaramento da Guarda Civil Metropolitana.

Reportagem do programa SP TV mostra a ação da GCM na prisão de um elemento vendendo celulares roubados no centro de São Paulo.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GM Campinas. Detem 05 por porte Ilegal.

Video curtinho mostrando o serviço da Guarda de Campinas, vale apena conferir.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ai que inveja....

CLICK NA IMAGEM.

Estas são algumas viaturas das Guarda espalhadas por todo o Brasil, que nos dão uma inveja saudável pois ao contrario da Guarda Civil Metropolitana elas são valorizadas pelo poder publico municipal e recebem estrutura para sua prestação de serviço à população.
Após 04 anos de sabotagens dos militares estaduais e do PSDB/DEM a Guarda Civil Metropolitana se apresenta em viaturas sucateadas e com uniformes ridiculamente despadronizados, se expondo como órgão de segunda categoria na segurança pública de São Paulo.
Portanto guardão, quando você receber o golpe diário na sua auto-estima ao assumir o serviço naquela viatura caindo aos pedaços, lembre-se que outros policiais de uniforme azul-marinho que estão em situação mais favorável, cabe a nós ficarmos felizes por eles, pararmos de reclamar e exigir respeito!!!


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GM VITORIA COMEÇA A ATUAR ARMADA.


A Guarda Municipal de Vitória já está circulando armada. Apartir desta terça-feira (13), cerca de 140 agentes começaram a apoiar o trabalho da Polícia Militar pelas ruas da capital capixaba. Até o final do primeiro semestre serão mais 112, totalizando 255 agentes. O porte é exclusivamente para o trabalho: no início do expediente recebem o revólver e no final da escala devolvem o equipamento. Os guardas ficarão localizados em pontos estratégicos e de maior movimentação da cidade atuando de forma preventiva e será complementar ao da Polícia Militar, explica o prefeito de Vitória, João Coser. ”
O prefeito de Vitória garantiu que possui confiança absoluta no trabalho dos guardas e sabe que o armamento não vai solucionar todos os problemas de segurança da capital. “A guarda não é solução para tudo. Ela é a esperança de inibir com sua presença o comportamento delituoso. Nós estamos armando a guarda porque estamos confiando que esse instrumento de trabalho vai proteger o cidadão e a cidade”. Além das armas, os guardas municipais também receberam algemas e um novo uniforme na cor azul-marinho - para diferenciá-los dos agentes municipais de trânsito que continuam trabalahdo desarmados.
A população pode denunciar, em caso de flagrante, os abusos cometidos pelos guardas municipais. A comunicação com a corregedoria ou com a ouvidoria da guarda pode ser feita pelo telefone 156 ou feita à Polícia Militar pelo 190 - que vai ser direcionada para o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes).
Parabéns a GM Vitoria, agora é mostrar serviço e conquistar a confiança da população!


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Nosso apoio à GM da Cidade de Barra Bonita /SP .

Noticia enviada por um companheiro de Santa Barbara d'Oeste.

Caros colegas vamos ajudar nossos amigos da Cidade de Barra Bonita /SP
A Cidade Possui 30 mil habitantes, é uma cidade turística, possuem apenas 04 policiais militares por turno, duas viaturas.
A Guarda Municipal local esta com efetivo de 70 homens, apenas três viaturas, sendo um carro e duas moto e estão desarmados.
Constatei que eles estão concursados como vigilantes, e apenas a 3 anos estão trabalhando como guardas, solicitaram ao prefeito uma lei de criação da guarda mas não foram atendidos.
Vamos apoiar estes homens, enviem e –mails para a câmara de vereadores e informem aos mesmos como a segurança da cidade melhorará se investirem nestes homens .
Vamos ajudar nossos amigos enviando e-mail para camara dos vereadores incentivando-os quanto a criação da GCM local:
camara@cmbb.sp.gov.br ou acessem o site http://www.cmbb.sp.gov.br/

Sou Patrulheiro da Guarda Civil Municipal de Santa Barbara d’Oeste e estive na Cidade de Barra Bonita onde constatei os fatos e registrei a imagem em anexo, nela estão :
Da esquerda para direita, Patrulheiro Klaus de Santa Barbara, Patrulheiro Guilherme de Santa Barbara, Patrulheiro Marcelo de Barra Bonita e Ademilson de Barra Bonita.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Fatos e reflexões sobre a importancia do comando de carreira.


Não há coisa pior do que não ter identidade e não se identificar com seus lideres.
A Guarda Civil Metropolitana nunca passou ao longo de seus quase 22 anos de historia por período pior no que diz respeito ao número de servidores licenciados, pedidos de baixa em seus quadros, desmotivação em massa, ameaças de paralisação, alto índices de reclamação por parte dos beneficiários de seus serviços, demasiado aumento dos números de processos disciplinares e, o pior, inúmeras reportagens negativas veiculadas na mídia e nunca foi tão desrespeitada e mal administrada. A GCM, desde a sua criação, já passou por no mínimo 07 Prefeitos diferentes, e já esteve sob o comando de ex-oficias do Exército, Polícia Militar, e Delegado de Polícia.
À frente da Guarda Civil sempre estiveram comandantes que não faziam parte de sua carreira. Contudo, era sempre o número de 01 o Comandante que não fazia parte do quadro de servidores efetivos. Apenas 01 já era nocivo para a formação da identidade.
Na gestão passada, através da Lei 13.396, foi criada a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, e a estrutura da Guarda Civil Metropolitana se dividiu em 05, sendo a Guarda Civil Metropolitana o carro chefe, seguida de órgãos independentes como a Corregedoria Geral, o Centro de Formação em Segurança Urbana, o órgão de Administração e Finanças, e uma coordenadoria de Ações Civis Comunitárias. Todos estes órgãos ficavam sob o comando do Secretário Municipal de Segurança Urbana. Naquela gestão comandava a Guarda Civil um ex Delegado de Polícia, e os outros órgãos ficavam a cargo de outras pessoas oriundas de segmentos da sociedade civil.
Na gestão do Governador José Serra, a Secretaria Municipal deixou de existir, e quatro de seus órgãos ficaram subordinados a uma Coordenadoria de Segurança Urbana, e a Coordenadoria de Ação Civil Comunitária deixou de existir (talvez porque era mais completa do que o CONSEG do Governo Estadual, e assim, para não ofuscar seu brilho...). Nesta mesma gestão, a Coordenadoria de Segurança Urbana e seus quatro órgãos foram invadidos por mais de 12 ex-oficiais da PM, que impuseram diferentes e antagônicas filosofias sobre os trabalhos que vinham sendo desenvolvidos.
Não há como criar uma identidade para a Guarda Municipal, e fazer dela uma instituição forte e preparada para melhor servir ao Governo e atender aos anseios do povo, recebendo a cada 4 anos ou menos, uma pessoa estranha aos seus quadros, principalmente quando este entranho fez parte de um grupo de profissionais que passou parte de sua vida tentando apagar a história da GCM. Não dá para a cada 4 anos ter que pensar como pensa o novo comandante. Um novo comandante leva em média dois anos para assimilar por completo o funcionamento da Guarda Municipal (tal assertiva decorre do tempo que se leva para formar um Guarda Civil, um Graduado e um Inspetor, fora o tempo de estágio) – e com isso trava todo o seu funcionamento, e outros dois anos ele usa para mudar todos os conceitos já existentes para tentar implementar os seus – que aprendeu em sua antiga instituição de trabalho.
Para formar um tenente (cargo intermediário), as academias militares pedem no mínimo 4 anos de estudos; para formar um Delegado de Polícia, no mínimo 6 meses – fora a faculdade de Direito; um soldado, no mínimo 01 ano de academia, portanto, um novo Comandante equivale a um leigo que vai freqüentar a academia com a sua pratica do dia a dia, sem instrutores, e ocupando o mais alto cargo da instituição.
Cada instituição tem seu funcionamento peculiar. A experiência que uma pessoa adquire em uma instituição não serve para ser aplicada em outra que já funciona de modo diverso.
Um novo comandante tem que se familiarizar com as novas legislações, com o novo escalonamento de cargos, com a nova estrutura dos departamentos e órgãos, tem que conhecer e pinçar alguns servidores a quem ele depositará confiança, tem que conquistar a confiança da tropa, tem que aprender a rotina do trabalho, etc. Antes disso, o novo comandante não estará seguro para trabalhar, não confia em ninguém, não delega funções, centraliza tudo nele, e com isso paralisara todo o trabalho por quase dois anos.
São fatos públicos e notórios as divergências que sempre existiram entre Polícia Militar e as Guardas Municipais.
Um Governante que prime por respeitar 22 anos de história deveria antes de tudo, perceber que constitui grande afronta e desrespeito à Instituição Guarda Civil Metropolitana, infringir-lhe um Comandante e Gestores declarados contrários à sua maior aspiração, ou seja, a aspiração de poder ter a atribuição legal de cuidar da população e promover-lhes a tão almejada segurança para a Cidade de São Paulo. (O Grande Chefe da GCM, o Coordenador de Segurança Urbana, Coronel PM Alberto Silveira, declarou publicamente sua contrariedade quanto ao fato das Guardas Municipais promoverem Segurança Pública somando-se às forças já existentes – tal posicionamento é contrário até ás aspirações do povo que clama por mais segurança).
Com efeito, tal imposição do Governo compromete por conseqüência a eficiência do serviço, e coloca à disposição do povo uma estrutura frágil, com um efetivo desmotivado, desrespeitado e temeroso pelo seu futuro.
Por outro lado, o Governo deve respeitar a vontade popular, e com isso deve impedir que interesses pessoais de Oficiais da PM aposentados se sobreponham aos do povo.
Não há justificativas para que a GCM seja dirigida por um Oficial Reserva da PM
Não precisamos de ajuda da PM.

O atual governo pensa que precisamos da ajuda da PM para realizar nossa tarefa. Digam a ele que sempre fizemos tudo o que já fazemos, e sem o apoio da PM. Foi invenção do antigo Coordenador chamar a PM para participar de tudo, pois o objetivo era justificar sua presença na prefeitura, a pretexto de que ele fazia a aproximação entre a GCM e a PM, quabdo na verdade queria destruir a guarda. Caso haja necessidade de apoio da PM em alguma de nossas operações, basta um ofício, que eles terão obrigação de atender e para isso não se faz necessária à presença de um PM no Comando da GCM.
Sem fazer apologias a governo algum, é inegável o fato de que na Gestão Governamental passada a Guarda Municipal evoluiu 10 anos em quatro – adquiriu viaturas, bicicletas, instalações, uniformes, bases comunitárias, rádios de comunicação (tudo isso usado até hoje) promoveu dois concursos para aumentar em mais de 50% o efetivo (as atuais nomeações são decorrentes de um concurso de 2004). A administração dos Oficias da PM aposentados está conseguindo destruir tudo de bom que foi plantado, e ao final, retroagirão vinte anos em quatro.

Ainda dá pra recuperar o tempo perdido.

Para a sorte de todos há um civil no Gabinete da Secretaria de Governo que tem olhado com boa vontade para a GCM.
Por tal razão, o Governo deve decidir: Ou está para servir o povo, ou está para servir aos interesses de uma corporação estadual, ajudando a destruir uma estrutura que conta com mais de 7 mil servidores equipados e treinados para promover a segurança da população que o elegeu. Se optar pelo melhor, que presenteie o povo de São Paulo, e a GCM pelos seus vinte e dois anos de existência, com a nomeação de um servidor integrante da carreira, para assumir o Comando Geral dessa valorosa instituição.
Que fique bem claro, A GCM não é inimiga da Polícia Militar e de seus integrantes, mas tem cultura, formação, ideologia e aspirações diferentes. Pode-se até promover ações em conjunto, mas cada qual com seu comando próprio.
Da mesma forma que o Governo respeita a Polícia Federal, Forças Armadas, Polícia Militar, Polícia Civil, dando-lhes um Chefe que é oriundo de seus quadros, também deveria e deve respeitar a GCM.
São mais de 7 mil profissionais se sentindo desrespeitados.
É uma simples questão de respeito, que reflete na qualidade e nos resultados.
A grande questão é: O Governo vai passar a respeitar os profissionais da Guarda Civil Metropolitana?


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




As ultimas sabotagens dos coronéis.

Uma das ultimas providencias dos coroneis ao sairem da Guarda foi dar QTA no apoio dado pelo COPOM para a verificação de RG e Placas de veículos, estava dando certo, vários foragidos foram capturados e veiculos roubados recuperados, mas para os militares o interesse publico não é importante e por isso a central não pode mais fornecer estes dados ao GCM no serviço operacional.
Já era de se esperar que ao saírem tomassem alguma medida deste tipo, uma vez que o ex comandante Cel PM Res Rubens Casado em seu ultimo ato publicou ordem interna em DOC para que não sejam mais realizadas perseguições a veículos em atitudes suspeitas, pois segundo ele este tipo de ação extrapola as atividades constitucionais da Guarda Civil Metropolitana.
Eles tentaram destruir a guarda e continuarão tentando enquando existirem, mas isso não será problema; de qualquer forma continuaremos atuando como policiais pois é o que somos, independente do pensamento e das sabotagens dos coroneis e seu resquício de ditadura chamado Policia Militar.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ocorrencia da Guarda Municipal de Sapucaia do Sul.


A Guarda Municipal de Sapucaia do Sul prendeu ontem, dia 15, Viriato Sampaio Araújo Júnior, 29 anos, suspeito de ter arrombado o prédio da Prefeitura. Ele foi flagrado escondido no gabinete do prefeito Marcelo Machado. O arrombador passou por vários setores da Administração e deixou objetos jogados pelo chão. “Nas secretarias pelas quais ele passou havia gavetas abertas e armários revirados”, conta o subcomandante da Guarda Municipal, Anderson Ávila. Após ficarem quase três horas revirando a Prefeitura atrás do arrombador, os guardas municipais o encontraram no gabinete do prefeito, embaixo da mesa. O sujeito não reagiu. Com ele foram encontrados R$ 70,00, um notebook, uma filmadora, cartuchos de impressora e outros pertences que estavam em duas bolsas. A ação da Guarda Municipal iniciou quando dois guardas municipais perceberam que um dos vidros da Prefeitura estava quebrado, chamaram reforço de mais 16 guardas e começaram a procura ao arrombador. Viriato foi levado à Delegacia de Pronto-Atendimento de Canoas. As investigações devem apurar se ele tem relação com outros dois arrombamentos na Prefeitura ocorridos em dezembro.


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GM Belo Horizonte trafico de Cocaina.


No dia 13 as 15:35 foi preso pela Guarda Municipal da cidade de Belo Horizonte no posto daRodoviaria de BH um cidadão de nome Cleberson que ao ser abordado pelosGuardas foi encontrado de posse de cerca de 2,8 kg de substancia semelhante a pasta de cocaina. A ocorrência foi encaminhada para 21 ciade policia civil onde o cidadão disse que estava em sua casa na cidadede Juiz de Fora e que ao sair de casa foi convidado por uma pessoacom apelido de "dantinha", que perguntou se ele queria ganhar uma grana, cerca de RS 500. Ele foi até BH acompanhado de uma segunda pessoa num veículopalio de cor preta para buscar o "produto" e logo depois foi deixado noterminal Rodoviario. Ele foi notado em atitude suspeita e foi abordado pelos Guardas Municipais onde foi encontrado o produto. O terminal rodoviário de BH está sendo alvo dos traficantes prova disso é que recentemente a Guarda Municipal de BH apreendeu cerca de mais de 4KG de pasta de cocaina dentro do terminal


Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h26
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Sumaré apresenta redução em casos de furtos e roubos.


As ações preventivas realizadas pela Guarda Municipal de Sumaré (GMS) estão trazendo bons resultados na inibição dos crimes contra o patrimônio (furtos e roubos), considerados um dos principais problemas da segurança pública nas cidades de grandes e médios portes, principalmente das Regiões Metropolitanas. Em Sumaré, estes tipos de crimes, segundo dados mais recentes da Secretaria de Segurança Pública (SSP), sofreram quedas significativas nas comparações entre o primeiro trimestre de 2007 e os três primeiros meses deste ano.
A secretária municipal de Segurança e Defesa Civil de Sumaré, Jeany Lemos Gonçalves Rodrigues – única mulher neste tipo de cargo em toda a Região Metropolitana de Campinas (RMC)- disse que os resultados incentivam ainda mais a integração dos trabalhos da GM com as Polícias Militar e Civil. Em Sumaré, são realizadas operações especiais, como a Bar Legal (Fecha Bar) e a Balada, esta mais voltada à inibição de perturbação do sossego público. Neste mês de abril também foi definida pela cúpula da RMC, em Indaiatuba, realizações mensais da Operação Romã, nas 19 cidades da Região Metropolitana. Tratam-se de megas operações envolvendo a PM, a Polícia Civil, as Guardas Municipais, além setores das fiscalizações sanitárias e de solo para atuarem de surpresa, simultânea e intensivamente em diversos pontos dos municípios. “Nas Operações Baladas, por exemplo, buscamos a ocupação dos espaços antes que ocorra alguma irregularidade e isso também contribui para diminuir furtos e roubos”, destacou a secretária de Segurança, Jeany, que foi indicada pelo prefeito de Sumaré, José Antonio Bacchim (PT), e tomou posse no cargo em 11 de abril.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 15h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Capturado guarda municipal que assassinou namorada em Itinga
 
 

O guarda municipal Catarino Ribeiro, 37 anos, procurado pela polícia por ter assassinado a namorada Marileide Oliveira Santos, 39, no último dia 5, foi preso por agentes da 3a Delegacia (Dendezeiros), após uma tentativa de roubo, na tarde de anteontem, na cidade baixa. Ele confessou ter cometido o crime por ciúme da dona de casa, que tinha cinco filhos.

No depoimento, o homicida disse que ingeriu uma garrafa de cachaça no dia em que teve o encontro com Marileide, na sua casa, no Loteamento Tropical, em Itinga, e ficou transtornado quando ela propôs o fim do relacionamento. Eles vinham se encontrando há seis meses e, segundo o homicida, ela o estaria trocando por outro. Ele então aplicou vários golpes de faca na vítima e, depois, cortou uma mecha de cabelo de Marileide, deixando-a em um canto da sala.

O homicida se escondeu na casa de parentes, provavelmente no subúrbio ferroviário, até ser preso na cidade baixa. A prisão aconteceu após Ribeiro tomar uma bolsa de uma mulher, na Avenida Dendezeiros. Os gritos da vítima chamaram a atenção dos populares e um homem se atracou com o homicida, imobilizando-o até a chegada dos agente da 3a Delegacia.

Ribeiro foi transferido para 27a Delegacia (Itinga), onde prestou depoimento ao delegado titular Jacinto Alberto, que solicitou a prisão preventiva do guarda municipal de Lauro de Freitas. O delegado disse que os agentes estavam à procura de Ribeiro desde o momento em que a polícia foi informada do homicídio, sendo realizadas diversas diligências, até mesmo em Coração de Maria, município onde o homicida nasceu. (JS)



Inscrições abertas para Concurso Público para Guarda Municipal de São José

A Prefeitura de São José abriu inscrições para Concurso Público da Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social, edital nº01/2008/SSDS. São 13 vagas para Guarda Municipal do sexo masculino e 11 vagas para Guarda Municipal do sexo feminino.

A remuneração mensal será de R$ 617,63 (valores de abril de 2008), referente a 40 horas semanais, acrescida da gratificação de risco de vida para os profissionais que estiverem em efetiva atividade operacional, no valor de R$ 308,82, equivalente a 50% do vencimento inicial.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no endereço eletrônico do Concurso: http://gmsaojose.fepese.ufsc.br até o dia 30 de maio, às 18h. A taxa de inscrição é de R$ 60,00. O Concurso está sendo realizado pela Fundação de Estudos e Pesquisa Sócio-Econômicos – FEPESE e abrangerá três etapas: prova escrita objetiva, teste de avaliação psicológica e exame de aptidão física. O edital completo está disponível nos sites da Prefeitura: www.pmsj.sc.gov.br e da Fepese: www.fepese.ufsc.br.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guarda Municipal de Sobral participa do 3º Encontro das Guardas Municipais do Estado

A Guarda Civil Municipal de Sobral estará representada no III Encontro Regional das Guardas Municipais do Estado do Ceará, que será realizado nos dias 15 e 16 de maio, em Maracanaú.

Participarão do evento, o Secretário da Cidadania e Segurança, o Comandante e mais sete componentes da Guarda Municipal de Sobral.

No Encontro serão proferidas palestras com os temas: ?O Guarda Municipal como Agente de Inteligência?, ?A Guarda Municipal e a Polícia Comunitária? e ?A Formação Básica do Guarda Municipal e Aperfeiçoamento Continuado”.

A participação de guardas municipais de nosso município neste evento demonstra a preocupação da administração municipal em capacitar os seus profissionais, buscando o aperfeiçoamento das ações do guarda municipal, para melhor servir à população sobralense.

A capacitação de guardas municipais tem sido um processo contínuo. O Comando tem incentivado a participação dos profissionais em cursos e seminários referentes à área de atuação das guardas municipais.

Além do Encontro Regional, 27 guardas municipais participaram do seminário com o Tema ?Local do Crime ? Isolamento e Preservação?, nos dias 08 e 09 de maio, promovido pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará. Nos próximos quatro finais de semana, cem guardas municipais participarão do curso de ?Direção Defensiva, Capacitação em Legislação de Trânsito e Relação Interpessoal, promovido pela Secretaria de Gestão do município. E, ainda, nos dias 16 e 17 de junho, vinte e cinco guardas municipais participarão de um curso de Defesa Civil promovido pela Secretaria Nacional de Defesa Civil.



Escrito por Lucival/GM de Leme/SP às 02h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese
MSN - gmleme_4@hotmail.com
Histórico
Outros sites
  AGMESP
  Rio Claro
  União das Guardas
  Minha Vida Pessoal
Votação
  Dê uma nota para meu blog